Estou devendo e não acho quem devo pagar, o que fazer? | Brasil Paraná de Cristo II & Advogados Associados
16198
post-template-default,single,single-post,postid-16198,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,footer_responsive_adv,qode-theme-ver-16.7,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.2,vc_responsive

Estou devendo e não acho quem devo pagar, o que fazer?

Sabe aquelas situações em que você sabe que deve pagar algo, mas a carta não chega, a empresa não cobra, a pessoa a quem deve morreu, não se encontra o emissor de um cheque, assim por diante? Pode parecer uma boa coisa e nos trazer a ideia de que podemos deixar de pagar aquela dívida, mas não é bem assim.

Para evitar que aconteça de sermos surpreendidos com uma negativação ou mesmo uma cobrança judicial, é importante que tomemos as devidas medidas para que ninguém possa nos caracterizar como devedores.

Há uma ação judicial que evita essa dor de cabeça, ela se chama “consignação em pagamento”. Nela relatamos para o juiz que sabemos ser devedores de algo, mas que não achamos a pessoa ou a empresa a quem devemos, e declaramos o quanto devemos. Ele, analisando as provas, permitirá que tal valor seja depositado em juízo. Posteriormente, irá tentar localizar os credores, mas não os achando, tal valor permanecerá depositado até que alguém reclame aquele valor.

Embora uma ação judicial seja vista com certa desconfiança, por envolver uma burocracia, esse é um ótimo meio para evitar aquela dor de cabeça e stress indesejado ao sermos surpreendidos por uma cobrança da qual sabemos ser devedores.